terça-feira, 21 de junho de 2011


Plano de aula

(Esta atividade foi planejada para a disciplina de História na Educação (CEDERJ / UNIRIO -Pedagogia) e possivelmente será realizada em uma turma de 18 alunos do 2º ano do ensino fundamental. Com faixa etária entre 7 a 11 anos de idade).

Título

Origem da pintura corporal

Conteúdo

Diversidade cultural - influência da cultura africana

Série

2º ano ensino do fundamental

Tempo

1 aula de 4 horas e 30 minutos.

Introdução

O ponto de partida para esta atividade foi a curiosidade e idéias das crianças a respeito do uso da maquiagem, visto que as meninas da sala todos os dias levavam estojos de maquiagem e batons para segundo elas, “ficarem mais bonitas”.

Aproveitei o momento para elaborar esta atividade, enfatizando também o fato de os alunos escreverem nomes de colegas com canetinhas no braço.

Dessa forma,

Objetivos

Desenvolver as habilidades de ler e escreve através da produção do texto coletivo;

Estimular atitudes de valorização da cultura africana;

Criar um personagem africano, com características especificas, e produzir uma história coletiva;

Transformar o texto em uma história em quadrinhos;

Ilustrar os personagens da história no Paint e também com a utilização de giz de cera.

Recursos Didáticos-

Class mates ( noot books do projeto UCA- Um Computador por Aluno ) (com acesso a internet)

Giz de cera

Cartolina azul

Not book – para exibição das fotografias;

Organização da sala

A sala deverá ser organizada em 3 grupos, tendo um espaço disponibilizado para a roda de conversa.

Desenvolvimento da atividade –

  1. Roda de conversa sobre vaidade ( uso de maquiagem e outras pinturas no corpo)

  2. Reflexão e apresentação da origem da pintura corporal;

  3. Mostra de fotografias ,em slides, de africanos com pinturas pelo corpo.

  4. Trabalho diversificado:

Grupo 1- Criação de um personagem para iniciar a história;

Produção de história coletiva sobre o povo africano;

Construir uma história em quadrinhos utilizando o Toondoo ( site para criação de histórias em quadrinhos). Cada grupo de alunos deverá completar o cenário iniciado pelo colega para dar continuidade a história.

Grupo 2- Mesa com papel e giz para ilustração do povo africano e suas pinturas corporais;

Grupo 3- Utilizando o Paint –as crianças deverão ilustrar o personagem da história produzida utilizando os recursos do Paint.

Este trabalho poderá ser exposto no mural da escola. A história em quadrinhos será impressa e também, exposta no mural.

Avaliação

A avaliação será durante toda a aula. Serão observados o envolvimento dos alunos com o tema assim como, a participação de todos nas reflexões e na produção de texto.

Contextualização

Será possibilitado ao aluno a associação das contribuições da cultura africana para a brasileira e também a ampliação de seus conhecimentos a respeito da cultura africana no que tange a pintura corporal. Ainda, a oportunidade de socializar idéias e opiniões expressando-as oralmente e transformando-as em escrita.

Possibilidades interdisciplinares

Esta atividade engloba a origem de uma pequena porcentagem da cultura brasileira envolvendo a cultura africana, dentro das orientações dos PCN ‘s. A ortografia assim como, pontuação e estruturação textual serão pertinentes no momento da produção da história.

Bibliografia –

TRABALHANDO HISTÓRIA DO BRASIL NO CICLO I DO ENSINO FUNDAMENTAL. Adriana ALVES1. Resumo: Ao refletir sobre a proposta dos Parâmetros Curriculares Nacionais

http://modovestir.blogspot.com/2008/09/hans-silvester-e-suas-fotos-geniais-de.html

http://www.almanaqueestacao.com.br/fotografia/hans-silvester.htm

domingo, 30 de janeiro de 2011

Informatização e Gestão Escolar

Atualmente, em virtude da globalização, do neoliberalismo, da revolução industrial e entre outros fatores, houve a exigência de uma mudança de paradigma nas escolas. As instituições escolares, para atender as demandas sociais, tiveram que adequar seu modelo de gestão garantindo uma participação maior de todos os envolvidos na mesma, tornando-se assim mais flexível quanto às decisões. Tendo em vista que esse modelo caracteriza-se pela descentralização, democratização e construção da autonomia da escola, acredita-se que esses novos caminhos e instrumentos possam (re)direcionar a qualidade da educação, com propostas curriculares construídas coletivamente e democraticamente, redefinindo e reavaliando as rotinas escolares para que estas possam ser mais coerentes e contextualizadas com a realidade dos aprendizes, com o objetivo uma educação verdadeiramente significativa e de qualidade.

Jéssica Lanxéu Teodoro - CEDERJ

domingo, 26 de setembro de 2010

Inovação na Educação - Um Computador por aluno (UCA)



Nos dias 16 e 17 de setembro de 2010, realizou-se o I Seminário de Educação e Tecnologia em Piraí / RJ, no qual foram apresentadas as etapas da proposta do projeto Piraí Digital no Contexto de Um Computador por Aluno, assim como, a socialização de práticas implementadas. Houve a participação de muitos professores da rede municipal de educação de Piraí, que tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais desta proposta inovadora.
O Seminário teve a duração de dois dias, de 8h ás 17h30, nos quais a parte da manhã foi destinada a palestras e mesa redonda para discussões e apresentação de propostas. Após o almoço, realizaram-se oficinas com assuntos direcionados á Inovação na Educação no Contexto Um Computador Por Aluno.
Enfim, o projeto buscou socializar as práticas implementadas no município para apontar tendências que nortearão os caminhos desta iniciativa da tecnologia na educação.
Nesta perspectiva, torna-se importante enfatizar que esta proposta do município leva aos alunos um interesse e motivação maior para estudar e para irem a escola, tornando-a mais significativa. Nas escolas estão chegando os armários, onde os computadores ficarão guardados e também serão carregados. Segundo informações de professores, do município, este era o maior entrave do projeto, pois tornava-se quase impossível recarregar as baterias dos computadores nas salas de aula porém, com esses armários adaptados com tomadas, será mais fácil a utilização deste instrumento no processo de ensino aprendizagem do aluno.
Segue a dica para uma visita ao blog SIEUCA - http://sieuca.blogspot.com/ - no qual será possível maiores informações sobre o desenvolvimento desta proposta.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

“Projeto Piraí Digital – Exemplo de inclusão e de informação Digital”

O Projeto Piraí Digital foi desenvolvido a fim de democratizar o acesso aos meios de informação e comunicação, inovar e transformar a administração pública através do comprometimento com as modernas tecnologias de informação. Piraí, vem se destacando pelo Brasil por ser uma das primeiras cidades a distribuir internet banda larga aos moradores em pontos fixos da cidade, e as escolas - com conexão a rede mundial de computadores - ampliando o programa de inclusão digital da cidade.
Este projeto permitiu que os computadores fossem encarados como ferramenta a serviço dos conteúdos curriculares e contribuiu na disseminação da tecnologia. Atualmente, os alunos de toda a rede têm a possibilidade de realizar atividades em sala de aula com o uso do note book que, segundo a troca de informações com professores de algumas escolas da região, facilitam o entendimento dos conteúdos com o recurso de jogos voltados para a educação, possibilitam a troca de experiência do aluno com o professor, o que tornou a aprendizagem mais dinâmica e divertida com melhoras observáveis em relação ao comportamento, disciplina e aprendizado dos alunos.
Os bons resultados obtidos pelo município com a criação de Laboratórios digitais em todas as escolas públicas -com acesso a internet- fez com que a cidade fosse uma das cinco escolhidas pelo governo federal para participar do projeto experimental Um Computador por Aluno -UCA- do Ministério da Educação – MEC. O próximo passo será possibilitar este projeto, um computador por aluno, para que possam levá-los para casa com a idéia de promover também, a inclusão dos familiares. Além disso, cabe ressaltar que foi criado um núcleo de tecnologia para dar apoio técnico e pedagógico aos educadores para que melhor desenvolva sua atividade em sala de aula com o computador como instrumento.
A sociedade pode ter acesso a projetos e atividades desenvolvidas em algumas escolas da região por meio de ferramentas virtuais como o blog, exemplo da Escola Municipal José Juarez – Arrozal- onde foi realizada uma pesquisa de campo, que em um sábado letivo entrosou a família com a escola com a proposta: Educação e Família on line, onde podem ser vistas fotos e outras atividades desta escola no link, http://146.164.47.135/blog/juarez/category/sabado-letivo-educacao-e-familia-on-line/
Nesta perspectiva, pode-se dizer que, Piraí tornou-se um município de destaque que sabe tirar proveito da revolução digital com o uso das novas tecnologias de comunicação e informação como instrumentos que vêm a somar no trabalho pedagógico das escolas, como também benefícios e novas formas de organização social, multiplicando imaginação e experiência servindo de exemplo para outras regiões.